• Pneus

    rodas

    Rendimento quilométrico:
    Quando usados com freqüência, os pneus ficam sujeitos ao desgaste natural, causado pelo atrito durante a rodagem na estrada. O tempo de duração de um pneu depende do carro, do tipo de superfície sobre a qual se dirige, do estilo de dirigir de cada motorista e outros fatores de importância semelhante; entre eles, está o tipo de composto usado em cada pneu, por exemplo.

    Importante salientar a necessidade da manutenção periódica do veículo, sendo que as melhores propostas sugerem que sejam feitas entre 5 e 10 mil kms, analisando alinhamento de direção, balanceamento de rodas, folgas na suspensão, etc. de modo a garantir a maior vida útil dos pneus.

     

    Pneus para carros: Os Dez Mandamentos da Manutenção Preventiva:

    1. As pressões devem ser verificadas regularmente em pneus frios (incluindo o de reserva). Nunca reduza a pressão do ar enquanto os pneus estiverem quentes, pois é normal que ela cresça além das pressões frias.
    2. Os pneus devem ser substituídos quando suas superfícies demonstrarem sinais de desgaste, mesmo que o desgaste seja somente parcial (ex.: desgaste irregular).
    3. Verifique o carro periodicamente e/ou os impactos do desgaste anormal.
    4. Faça o balanceamento dos pneus periodicamente, ou quando ocorrer vibração.
    5. Quando ocorrerem impactos ou furos, verifique também a parte interna do pneu.
    6. Nunca estacione sobre locais com óleo, solvente, etc; eles podem causar danos aos pneus.
    7. Cumpra o código de velocidade e o índice de carga.
    8. Os pneus radiais (mesmo os novos) devem sempre ser montados no eixo traseiro; a instalação deve estar sempre correta e completa.
    9. O estilo e a velocidade de condução do veículo afetam diretamente a vida dos pneus.
    10. Faça uma verificação geral de condição dos pneus regularmente.

  • Embreagem

    embreagem

    Hábitos incorretos ao dirigir que prejudicam a embreagem:

    • Existem diferentes causas que originam problemas na embreagem, devido, particularmente, a um uso inadequado do motorista. Veja quais os pontos de maior incidência, assim como algumas dicas que ajudarão a melhorar a utilização e a vida útil da embreagem.
    • Utilize o pedal da embreagem somente no momento da troca de marcha. Quando o motorista descansa o pé sobre o pedal, provoca um aquecimento excessivo do sistema e um desgaste prematuro dos componentes.
    • Nunca segure o veículo numa rampa utilizando a embreagem como freio. Este hábito causa um desgaste excessivo do disco. Nestas situações, utilize sempre o freio do veículo.
    • Evite sempre ultrapassar a capacidade de carga especificada pelo fabricante do veículo, porque afetará o funcionamento da embreagem e diminuirá a vida útil da mesma. Evite sempre acionar e desacionar bruscamente a embreagem para aumentar o torque ou alterar a rotação do motor quando se encontrar em uma velocidade compatível.
    • Não inicie bruscamente a marcha, evitando arrancadas bruscas.
    • Nunca saia com o veículo em segunda marcha.
    • Evite reduções bruscas de velocidade, freando ou desacelerando subitamente o motor.

  • Manutenção, Higienização e Recarga de Gás do Ar Condicionado

    ar-condicionado

    • Verifique o filtro do ar condicionado (filtro de pólen, filtro de ar de cabine) periodicamente.
    • Estando muito quente dentro do veículo, é recomendável abrir todos os vidros e deixar o aparelho ligado na temperatura mais baixa e com o máximo de ventilação por aproximadamente um minuto, antes de sair com os vidros fechados.
    • Mesmo durante o inverno e nos períodos em que o aparelho não é muito utilizado, deve-se acioná-lo algumas vezes durante a semana, para evitar danos no compressor e lubrificar o sistema.
    • A melhor maneira de prevenir doenças causadas pelos sistemas de ar condicionado automotivo é a manutenção constante, com a limpeza dos dutos, substituição dos filtros, higienização e recarga com gás ecológico, se necessário.